23 benefícios do BIM para o seu empreendimento. (Parte I)

Benefícios do BIM

Os 23 usos do BIM que podem impactar positivamente o seu empreendimento!

De acordo com o Computer Integrated Construction – CIC (2011), uma das primeiras fases da implementação é a escolha do uso do BIM, que depende das características do projeto, dos objetivos da equipe, do risco que a empresa esteja disposta a correr e dos objetivos e habilidades do time executivo.

Os benefícios da implantação podem ser documentados em 23 usos do Building Information Modeling, organizados nas 4 fases, que são elas: planejamento, concepção, construção e operação, que foram identificados através de entrevistas com profissionais, análises de implementação de estudos de caso e revisão bibliográfica pelo comitê de estudos sobre BIM, CIC, da Penn State University – Estados Unidos. (THE BIM PROJECT EXECUTION PLANNING, 2011)

Baseado na estratégia BIM que a corporação vai utilizar, um grande desafio para as equipes de projetos iniciais é definir quais serão esses usos do BIM que são viáveis para o projeto. Muitas tarefas tradicionais são facilmente melhoradas através da implementação da tecnologia, mas é necessário determinar quais características serão abordadas em relação aos elementos modelados, fase de projeto, disciplina e nível de detalhamento. (KREIDER, RALPH G. E MESSNER, JOHN I., 2013).

De acordo com The BIM Project Execution Planning (2011), os 23 usos do BIM podem ser identificados a seguir, com a devida fase de projeto entre parênteses:

Usos do BIM na fase de Planejamento

1. Modelagem de Condições Existentes (Planejamento)

É um processo que tem por objetivo modelar tridimensionalmente uma região, previamente à fase de concepção, para poder obter dados mais precisos e otimizar o planejamento. Este modelo pode ser desenvolvido de várias maneiras: incluindo Laser Scanning 3D ou técnicas de topografia convencionais, dependendo do que é desejado e o que é mais eficiente. Uma vez que o modelo é construído, ele pode ser consultado para se obter informações, seja para novas construções ou projetos de modernização. A modelagem de condições existentes dá outra qualidade à fase de planejamento e pode ser muito útil. Um exemplo é mostrado na Figura 1.

Com o Laser Scanning 3D pode-se facilmente descobrir as distâncias entre pontos e obter muitos dados na fase anterior a concepção.

Untitled

Figura 1: Monte Alban – Modelado com Laser Scan 3D.

2.Estimativa de Custos (Planejamento)

O BIM pode ser usado para auxiliar na geração de quantitativos e estimativas de custo ao longo da vida de um projeto. Este processo permite que a equipe analise o impacto nos custos, devido às suas mudanças, durante todas as fases do empreendimento.

Assim, equipes podem fazer modificações na etapa de concepção e visualizar em tempo real as variações em quantitativos, de forma a identificar e escolher a opção mais viável economicamente.

bimexperts

Figura 2: Quantitativo de um sistema hidrossanitário.

3. Planejamento de Fases 4D (Planejamento)

Um processo no qual um modelo 4D (modelo 3D com a dimensão adicional de tempo) é utilizado para planejar efetivamente a ocupação gradual em uma renovação, retrofit, adição, ou para mostrar a sequência e espaço de requisitos de construção em um canteiro de obras. A modelagem 4D é uma poderosa ferramenta de visualização e comunicação que pode dar à equipe de projeto, incluindo o proprietário, uma melhor compreensão das etapas e planos de construção. (Aprenda mais clicando aqui).

 4. Escopo – Programming (Planejamento)

Um processo em que um programa espacial é usado com eficiência e precisão para avaliar o desempenho do projeto em relação aos requisitos espaciais. O modelo BIM desenvolvido permite que a equipe do projeto analise o espaço e compreenda a complexidade das normas e regulamentações espaciais. Decisões críticas são feitas nesta fase de projeto e trazem mais valor ao projeto, quando as necessidades e as opções são discutidas com o cliente e a melhor abordagem é analisada.

programming

Figura 3: Vectoworks usado para space programming.

 5. Análise de Terreno (Planejamento)

Um processo em que as ferramentas de BIM / GIS são usadas para avaliar as propriedades de uma dada área para determinar a localização mais ideal para um projeto futuro. Os dados recolhidos em campo são usados para selecionar primeiro o local e, em seguida, posicionar o edifício com base em outros critérios.

2.2- Geoprocessing

Figura 4: AutoCAD Civil 3D usado para trabalho de análise de terreno (Planejamento).

Clique aqui para acessar a Parte II (Fase de Concepção)

Artur Feitosa

Engenheiro Civil e consultor BIM com pós-graduação pela Zigurat Global Institute of Technology – International Master BIM Manager. Atualmente é Coordenador BIM da Construtora Avante, sócio-proprietário do HUB360 Academy, fundador da BIMExperts e certificado profissional Autodesk. Foi bolsista da CAPES pelo programa ciência sem fronteiras onde estudou nas seguintes universidades: Rider University (ELI), Arizona State University (Civil Engineering) e Carnegie Mellon University (Research – BIM). Trabalha com implantação BIM e já palestrou em diversos eventos com foco na área. Seu forte é Building Information Modeling e sua paixão é o empreendedorismo.

Mais informações e contato: https://about.me/arturfeitosa
LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/arturfeitosa

Dúvidas, sugestões ou comentários?

Translate »
%d blogueiros gostam disto: