O que é BIM?

Muito se tem falado sobre Building Information Modeling (BIM), mas pouco se entende sobre os seus conceitos e implementação (infelizmente). Em resumo, BIM pode ser entendido como uma construção virtual, onde podemos prever diversos erros de projeto e execução antes mesmo de se começar a limpar o terreno e mobilizar o pessoal.

Segundo Eastman et al. (2011) o termo Building Information Modeling (BIM) foi criado pela Autodesk, em 1992, como forma de impulsionar o marketing do seu novo CAD, o Revit. O software, apesar de não ter sido o primeiro a usar a metodologia BIM, visto que o ArchiCAD e o Allplan já trabalhavam com metodologia similar, foi quem fixou essa terminologia no mercado.

Ao contrário do atual processo Computer-aided design (CAD), o BIM opera com informações geométricas e semânticas, relacionando os modelos de construção e oferecendo suporte ao compartilhamento de dados do ciclo de vida da edificação (EASTMAN et al. 2011). (Veja o comparativo).

O BIM possibilita a criação de uma representação virtual do que será construído, chamada de Building Information Model (LIU et al., 2015). Esse modelo representa precisamente a geometria da edificação, além de possuir informações relevantes que poderão ser utilizadas no auxílio à documentação, projeto, pré-fabricação e execução do empreendimento (EASTMAN et al. 2011). Depois da construção, esse modelo pode ser utilizado para fins de operação e manutenção (AZHAR, 2011).

Quando devidamente implementado, o BIM pode trazer muitos benefícios, como ganhos na produtividade do canteiro, inovação do processo com a utilização de aplicativos de design digital, melhor visualização através de um cronograma mais bem planejado, entre outros. Além desses, pode-se utilizar o modelo ao final da construção como forma de auxiliar o gestor do empreendimento no gerenciamento de ativos, planejamento de espaços e manutenções preventivas (THE BIM PROJECT EXECUTION PLANNING, 2011).

Porém, apesar dos inúmeros benefícios, existem casos em que a implementação do BIM elevou os custos e trouxe pouco ou nenhum valor adicionado ao projeto. Por esse motivo, a implantação requer um bom planejamento e conhecimento de todo o processo. Deve-se entender bem o escopo geral do projeto, conhecer os custos de implantação, as barreiras tecnológicas e os níveis de capacitação da equipe. (THE BIM PROJECT EXECUTION PLANNING, 2011).

Abaixo você pode encontrar 2 definições robustas e um vídeo que explica completamente o que é BIM e alguns dos seus usos atuais no mercado:

 Definições:

  1. BIM é uma representação digital das características físicas e funcionais de uma construção. BIM é um conjunto de informações do empreendimento desde a concepção inical até a demolição, com coolaboração integrada das diversas partes do projeto (construtor, arquitetos, engenheiros, proprietário, etc.)
    Fonte: NBIMS (National BIM Standard) – EUA
  2. BIM é o desenvolvimento e uso de um modelo de programa de computador para simular a construção e operação de um empreendimento. BIM usa um conceito inteligente e paramétrico de uma representação digital de uma construção onde podemos gerar informação que possa ser utilizada para tomar decisões e melhorar o processo de construção.
    Fonte: Association of General Constractor’s – EUA.

          BIM não é apenas software, mas um conjunto processo-software. Além disso, não trata-se apenas de uma representação tridimensional precisa, ganhos no impacto do fluxo de trabalho e na entrega do projeto vão muito além da representação visual. O uso da tecnologia BIM cria um novo paradigma onde a integração entre as partes envolvidas garantem mais eficiência ao projeto. (AHZAR, 2011).

          Assista o vídeo abaixo para entender melhor o que é Building Information Modeling e seus usos (análise energética, estrutural e solar; construção virtual 4d; clash detection; geração automática de quantitativos, pranchas e detalhamentos; coordenação entre disciplinas, etc.)

Ok, entendi o que é BIM. Mas e agora, quais os programas de computador (software) utilizam esse conceito BIM?

São vários, veja alguns exemplos abaixo:

 

 

 

 

 

 

 

Artur Feitosa

Engenheiro Civil e consultor BIM com pós-graduação pela Zigurat Global Institute of Technology – International Master BIM Manager. Atualmente é Coordenador BIM da Construtora Avante, sócio-proprietário do HUB360 Academy, fundador da BIMExperts e certificado profissional Autodesk. Foi bolsista da CAPES pelo programa ciência sem fronteiras onde estudou nas seguintes universidades: Rider University (ELI), Arizona State University (Civil Engineering) e Carnegie Mellon University (Research – BIM). Trabalha com implantação BIM e já palestrou em diversos eventos com foco na área. Seu forte é Building Information Modeling e sua paixão é o empreendedorismo.

Mais informações e contato: https://about.me/arturfeitosa
LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/arturfeitosa

Dúvidas, sugestões ou comentários?

Translate »
%d blogueiros gostam disto: