23 Benefícios do BIM para o seu empreendimento (Parte II)

Usos do BIM na fase de Concepção

Clique aqui para acessar a parte I desse post (Fase de planejamento).

6. Revisão de Designs (Concepção)

Um processo no qual as partes interessadas exibem um modelo 3D e fornecem os seus feedbacks para validar vários aspectos do projeto. Estes aspectos incluem a avaliação de cumprimento do programa, inspeção da estética do espaço, disposição do ambiente virtual e definição de critérios, tais como layout, linhas de visão, iluminação, segurança, ergonomia, acústica, texturas e cores, etc. Este uso do BIM pode ser feito usando o computador ou com maquete virtual de instalações especiais, tais como CAVE (Computer Assisted Virtual Environment) e laboratório de imersão. Maquetes Virtuais podem ser realizadas em vários níveis de detalhe, dependendo das necessidades do projeto. Um exemplo disto é o de criar um modelo altamente detalhado de uma pequena porção do edifício, tal como uma fachada, para analisar rapidamente alternativas de design e resolver os problemas de concepção e construção.

7. Concepção de Autoria – Projeto Arquitetônico (Concepção)

Um processo em que o software 3D é usado para desenvolver um Modelo de Informação da Construção baseado em critérios que são importantes para a tradução do projeto do edifício. Dois grupos de aplicativos estão no centro do processo de design baseado no BIM, são ferramentas de criação de design e ferramentas de auditoria e análise. Ferramentas de criação de design criam modelos, enquanto ferramentas de auditoria e análise estudam ou adicionam riqueza de informações aos modelos. A maioria das ferramentas de auditoria e análise podem ser usadas para a Revisão do Projeto e a Análise de Engenharia. Ferramentas de design de autoria são o primeiro passo para o BIM e a chave é conectar o modelo 3D com um poderoso banco de dados de propriedades, quantidades, metodologias construtivas, custos e cronogramas.

8. Análise Energética (Concepção)

A análise energética da instalação é um processo em fase de projeto onde um ou mais programas de simulação de energia usam um modelo BIM devidamente ajustado para conduzir avaliações de energia para o projeto de construção atual. O objetivo central deste uso BIM é inspecionar a construção de compatibilidade padrão de energia e buscar oportunidades para otimizar o projeto proposto para reduzir os custos do ciclo de vida da estrutura. Pode-se também fazer comparativos energéticos entre modelos, de forma a escolher o que irá consumir menor energia na sua fase de operação. (Veja mais)

energy

Figura 5: Carregamento energético mensal gerado pelo software Autodesk Revit.

9. Análise Estrutural (Concepção)

Um processo em que o software de modelagem analítica utiliza o modelo de autoria do projeto BIM para determinar o comportamento de um determinado sistema estrutural. Com os padrões mínimos necessários, a modelagem e análise do projeto estrutural são usadas ​​para otimização. O desenvolvimento desta informação é a base para o que será repassado para as fases de concepção e fabricação de sistemas digitais de construção. Este uso do BIM não precisa ser implementado desde o início do projeto para ser benéfico. Muitas vezes, a análise estrutural é implementada no nível de design de conexão para fazer uma fabricação mais rápida, mais eficiente e de uma melhor coordenação durante a construção. A aplicação desta ferramenta de análise permite simulações de desempenho que podem melhorar significativamente o projeto, desempenho e segurança das instalações ao longo do seu ciclo de vida.

estrutural

Figura 6: Resultados da análise estrutural (Revit Structure 2015).

Quer aprender a fazer análise estrutural com o Revit Structure? Clique aqui!

 

10. Análise de Engenharia (Mecânica, Solar, Luminotécnica, etc). (Concepção)

Um processo em que o software de modelagem inteligente usa o modelo BIM para determinar o método mais eficaz de engenharia baseado em especificações do projeto. O desenvolvimento desta informação é a base para o que serão repassados para o proprietário e / ou operador para uso em sistemas do edifício (ou seja, a análise de energia, análise estrutural, planejamento de evacuação de emergência, etc.). Estas ferramentas de análise e simulações de desempenho podem melhorar significativamente a concepção da instalação e o consumo de energia durante o seu ciclo de vida no futuro.

alalise solaraalalise luminotécnica

Figura 7: Análise Solar usando o software  Revit.

Figura 8: Análise Luminotécnica usando o software Revit.

11. Avaliação LEED (Concepção)

É um processo em que um o modelo é avaliado com base na certificação LEED ou outros critérios sustentáveis. Este processo deve ocorrer durante todas as fases de vida do empreendimento, incluindo planejamento, projeto, construção e operação. Aplicar recursos sustentáveis para um projeto nas fases de planeamento e concepção inicial é mais eficaz (capacidade de impactar design) e eficiente (custo e cronograma das decisões). Este processo abrangente requer que mais disciplinas interajam mais cedo, fornecendo informações valiosas. Esta integração pode exigir a integração contratual em fase de planejamento.

12. Validação Normativa (Concepção)

É um processo em que um software de validação de normas é utilizado para verificar os parâmetros do modelo específico com relação aos códigos nacionais vigentes. A validação normativa está atualmente em sua fase infantil de desenvolvimento dentro os EUA e não está em uso generalizado. No entanto, como ferramentas de verificação de modelos continuam a se desenvolver, a validação de códigos deverá tornar-se mais prevalente dentro da indústria de design.

Clique aqui para acessar a parte III desse post (Benefícios na fase de construção)

Artur Feitosa

Artur Nóbrega Bessoni Feitosa, Pessoense, é Engenheiro Civil formado pela UFPB e discente do International Master BIM Manager (Zigurat Global Institute of Technology). Atualmente é Coordenador BIM da Construtora Avante, BIMExperts e trabalha como Instrutor no centro de treinamento Autodesk -ProjetoACG - João Pessoa-PB. Foi bolsista da CAPES pelo programa ciência sem fronteiras onde estudou nas seguintes universidades: Rider University (ELI), Arizona State University (Civil Engineering) e Carnegie Mellon University (Research - BIM). Em 2016 palestrou no AU Brasil - São Paulo, mesmo evento em que obteve a sua certificação profissional (Autodesk Revit Structure 2015). Seu forte é Building Information Modeling e sua paixão é o empreendedorismo. Mais informações e contato: https://about.me/arturfeitosa LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/arturfeitosa

Dúvidas, sugestões ou comentários?

Translate »
%d blogueiros gostam disto: